"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim" Chico Xavier

Seguidores

Arquivos

Parceria

Blogs Favoritos

Tecnologia do Blogger.

Anuncie

Interessados em anunciar aqui? Será um prazer.
Entre em contato: rosemeire_coliveira@yahoo.com.br

Muito Obrigada



.

Postagens Recentes

segunda-feira, 24 de novembro de 2008
Hoje estou aqui, para postar uma musica do grande Chico Buarque, "Apesar de você".

Em 1970, Chico Buarque retorna ao Brasil, após seu exílio na Itália, com a impressão de que as coisas enfim estavam melhorando e que a desordem e a ditadura estavam com seus dias contados. Enganou-se. Era Governo do General Emílio Garrastazu Médici.

Com isso, Chico resolve compor uma música, fazendo críticas diretas ao presidente General Médici. Após escrita, o próximo e difícil passo era pensar como fazer com que a música passasse pela censura. Tentou burlar a censura, afirmando que a música referia-se a uma briga de casal, em que a mulher era muito autoritária. Para sua surpresa, o departamento de censura aprovou a música, que foi lançada nas rádios e gravada em seu compacto, vendendo mais de cem mil cópias. Com o sucesso da música, oficiais do governo imediatamente proibiram a música de ser tocada e recolheram todas as cópias do disco de Chico. Nem preciso dizer o que aconteceu com o departamento de censura que aprovou a música, né ?!

Com esse acontecimento, Chico ficou marcado de forma negativa com os censores, o que dificultou ainda mais a aprovação de suas novas músicas. Por esse motivo, Chico criou pseudônimos ( nomes falsos ) como: Julinho da Adelaide, com o qual compôs apenas três canções: "Milagre Brasileiro", "Acorda amor" e "Jorge Maravilha".


Sabendo dessa história, podemos interpretar de formar diferente, a música "Apesar de Você" e acima de tubo celebrar a liberdade de expressão, que temos hoje.

" Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Eu pergunto a você
Onde vai se esconder
Da enorme euforia
Como vai proibir
Quando o galo insistir
Em cantar
Água nova brotando
E a gente se amando
Sem parar

Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros, juro
Todo esse amor reprimido
Esse grito contido
Este samba no escuro
Você que inventou a tristeza
Ora, tenha a fineza
De desinventar
Você vai pagar e é dobrado
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Inda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença
E eu vou morrer de rir
Que esse dia há de vir
Antes do que você pensa

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente
Como vai abafar
Nosso coro a cantar
Na sua frente

Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
Você vai se dar mal
Etc. e tal "

1 comentários:

FazendoArte disse...

linda letra
tabem admiro o Chico

bjs