"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim" Chico Xavier

Seguidores

Arquivos

Parceria

Blogs Favoritos

Tecnologia do Blogger.

Anuncie

Interessados em anunciar aqui? Será um prazer.
Entre em contato: rosemeire_coliveira@yahoo.com.br

Muito Obrigada



.

Postagens Recentes

segunda-feira, 28 de abril de 2008
Depois de alguns dias em Campos Gerais(MG) retornei a costumeira Selva de Pedras...

Foram 2 curtas semaninhas que passaram voando, mas que me deram um "refresco" para a mente.

Não fiz nada demais, mas fiz de tudo um pouco, sabem? Fiquei com minha família, comi a comida maravilhosa da minha mãe, descansei muito no sofá lendo Mitch Albom e me recuperando da estração de um dente siso, fiquei à toa, brinquei com minha priminha Carolina, fui para roça com meu pai ver as vaquinhas...

...Acordei tarde, dormi cedo, tudo sem nenhuma programação... Deixei os dias me levarem e as coisas acontecerem conforme o soprar do vento...

E assim, por 15 dias, esqueci as contas (e olha que não são poucas!! ), não sofri por amor nem me preocupei com solidão, andei pelas estradas ouvindo o cantar dos pássaros e olhando o verde, admirei a bela represa de Furnas, respirei ar puro, calçei rasteirinhas, tênis e chinelo ...Enfim: fui feliz com o que há de mais simples na vida!


Me despedi de minhas férias recebendo um abraço dos meus pais, e minha mãe com os olhos marejados d´agua me dizendo com pesar na voz:
"- Vai embora não. Fica aqui com a gente...tava tão bom."
Sorri - com os lábios e com os olhos - e ela balançou a cabeça, compreendendo meu olhar e compreendendo que eu não podia ficar.


Então, retornei a minha realidade: stress, preocupação, correria, muuuitas contas, horário apertado, tensão: tudo isso q encontramos nessa Selva de Pedras.

t +

3 comentários:

Nilton Cavalini disse...

Pois é né Meire. Por que é que a gente não pode simplesmente levar uma vidinha bucólica e feliz todos os dias? Por que é que a gente complica tanto?
Me faz lembrar as palavras de Cristo à Marta, irmã de Lázaro numa vez em que ela estava muito ansiosa com os preparativos de uma refeição:

“Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas. Poucas coisas, porém, são necessárias, ou apenas uma."

Talvez tudo que a gente precise mesmo fosse uma rocinha, umas galinhas, um por-do-sol na beira da lagoa e muito trabalho braçal.
Mas... se não podemos, que tentemos ser felizes com a correria da vida na selva de pedra, guardando sempre um tempo para nós mesmos e para as pessoas amadas.

Rosemeire do C. Oliveira disse...

Nilton, acho o desafio é buscar a felicidade nas pequenas coisas, nos detalhes....... Seja em uma pequena cidade ou na Selva de Pedras.

EdenAngel disse...

Meire, desculpe so agora li o lindo texto que escreveu e me emocionei e fiquei te imaginando.... olha que eu daria tudo pra ter um lugar assim pra ir nas minhas férias.....aproveite mesmo que so nas férias e faça desses momentos os melhores da sua vida, mas voce tem razão quando diz que tambem na selva de pedras pode haver felicidade , é so procurar.... beijo grande nesse imenso coração.